Todos os artigos são redigidos segundo o português escrito em Portugal e não adoptam o novo Acordo Ortográfico.

Hipermercados Walmart vão deixar de vender cigarros electrónicos

As autoridades americanas estão a investigar uma misteriosa doença pulmonar ligada aos cigarros electrónicos, que afectou pelo menos 530 pessoas e causou várias mortes.

A Walmart vai deixar de vender os cigarros electrónicos assim que os stocks acabarem Reuters/CHARLES PLATIAU

A cadeira de hipermercados norte-americana Walmart anunciou esta sexta-feira que vai deixar de vender cigarros electrónicos, devido à difícil regulamentação e “incerteza” em torno desses produtos.

A Walmart referiu, em comunicado, que vai deixar de vender os cigarros electrónicos assim que os stocks acabarem. “Dada a crescente complexidade da regulamentação federal, estadual e local e a incerteza em torno dos cigarros electrónicos, planeamos abandonar a venda de produtos electrónicos”, refere o documento.

A Walmart já tinha aumentado a idade mínima para comprar tabaco este ano para 21 anos e anunciou que deixaria de vender cigarros electrónicos com sabores doces, um produto popular entre os adolescentes.

As autoridades americanas estão a investigar uma misteriosa doença pulmonar ligada aos cigarros electrónicos, que afectou pelo menos 530 pessoas e causou várias mortes.

Como resultado, várias cidades e estados norte-americanos começaram a tomar medidas para reduzir o uso de cigarros electrónicos, especialmente entre os jovens.

As autoridades federais alertam que, até que sejam concluídas as investigações sobre as consequências do uso de cigarros electrónicos, as pessoas devem monitorizar sintomas como tosse, falta de ar, dor no peito, náusea, vómitos, dor abdominal e febre.