Todos os artigos são redigidos segundo o português escrito em Portugal e não adoptam o novo Acordo Ortográfico.

Theresa May desmente notícia de taxa de mil libras para trabalhadores da UE

Ministro foi "mal interpretado", diz porta-voz da primeira-ministra britânica.

Theresa May Reuters

A primeira-ministra britânica, Theresa May, desmentiu a notícia dada por um membro do seu gabinete sobre a eventual introdução de um imposto de mil libras sobre cada funcionário qualificado europeu, depois do "Brexit". A ideia foi imediatamente condenada por um grupo de empresários, pela oposição liberal-democrata e pelo embaixador britânico na UE.

O ministro da Imigração, Robert Goodwil, disse no Parlamento que "o imposto" pode ser "útil para os trabalhadores britânicos que se sentem preteridos" em relação aos migrantes. Goodwill considerou que, depois do "Brexit", as actuais restrições aos empregadores que recrutam fora da Europa, como a que exige que tentem primeiro encontrar o funcionário que procuram no país, serão aplicadas ao recrutamento na UE.

O porta-voz de May disse que o ministro foi mal interpretado: "Houve uma confusão, os comentários foram retirados de contexto. O que ele disse é que há uma série de coisas que algumas pessoas podem sugerir. Em momento algum disse que [o imposto] está na agenda".