Todos os artigos são redigidos segundo o português escrito em Portugal e não adoptam o novo Acordo Ortográfico.

Raio mata quatro pessoas e fere mais de 100 na Polónia

Um grupo de turistas, que inclui crianças, foi atingido por um raio quando se encontravam nos montes Tatra.

No topo do pico Giewont existe uma cruz de ferro com 15 metros de altura que terá funcionado como pára-raios Agencja Gazeta/Reuters (arquivo)

Pelo menos quatro pessoas morreram e mais de 100 ficaram feridas depois de um raio ter atingido turistas nos montes Tatra, no Sul da Polónia, anunciou o primeiro-ministro polaco Mateusz Morawiecki, citado pela Reuters.

Os turistas foram atingidos no cume do monte Giewont, um local popular entre os montanhistas, onde se situa uma cruz de ferro de 15 metros de altura que terá funcionado com um pára-raios.

À comunicação social polaca, o grupo de voluntários de busca e resgate TOPR classifica este acidente de “muito grave”. Segundo a TVN24, várias crianças encontravam-se naquele pico da cordilheira dos Tatra. Desconhecem-se ainda as nacionalidades das vítimas.

Um dos turistas afirmou à televisão que não tiveram tempo para se refugiarem porque a tempestade surgiu de repente. “Estávamos a passear quando ouvimos um trovão. Alguém disse que podia ser um avião porque nada indicava que se estivesse a formar uma tempestade, mas era na verdade uma tempestade que se abateu sobre o grupo”, explicou o turista.

Numa outra parte da montanha, a tempestade deixou encurraladas duas pessoas numa gruta que ficou submersa pela enxurrada que acompanhou a tempestade. Há também registo de ferimentos entre montanhistas em diferentes zonas da cordilheira, que se estende ao longo de 57 quilómetros no Sul da Polónia, e de uma quinta vítima mortal na vizinha Eslováquia.