Todos os artigos são redigidos segundo o português escrito em Portugal e não adoptam o novo Acordo Ortográfico.

Quim Torra já tomou posse como novo presidente da Generalitat

Na cerimónia mais curta e discreta de que há memória, Torra não se referiu nem ao Rei nem à Constituição espanhola, tal como o tinha feito Puigdemont em 2016.

Reuters/POOL

Numa cerimónia discreta e muito curta (não terá durado mais de três minutos), Quim Torra tomou posse como novo presidente da Catalunha. A discrição da cerimónia foi o aspecto a reter da tomada de posse onde, ao contrário de todas as outras, não marcaram presença, e nem sequer foram convidados, quaisquer membros do Governo espanhol ou dos partidos com representação no parlamento catalão.

Perante apenas a sua família, o presidente do parlamento regional, Roger Torrent, e o chefe dos Mossos d' Esquadra (a polícia catalã), Ferran López, Torra prometeu “cumprir lealmente as obrigações do cargo de presidente da Generalitat, em fidelidade com a vontade do povo da Catalunha, representando no parlament”.

Tal como fez Carles Puigdemont em 2016 durante a sua tomada de posse, Torra não se referiu nem ao Rei nem à Constituição espanhola.

A tomada de posse do novo presidente do governo catalão surge quase cinco meses depois das eleições regionais, que ocorreram no dia 22 de Dezembro. Desde então foram propostos vários candidatos ao cargo mas nenhum deles conseguiu ser eleito – Puigdemont, Jordi Sànchez e Jordi Turull, todos do Juntos pela Catalunha.

Na sua eleição no parlament, Torra prometeu continuar a lutar para constituir a república catalã mas garantiu que Puigdemont acabará por ser investido.