Todos os artigos são redigidos segundo o português escrito em Portugal e não adoptam o novo Acordo Ortográfico.

EUA: Pelo menos nove mortos após cheias repentinas no Arizona

Todas as vítimas faziam parte de uma família de 14 pessoas. Um homem de 27 anos continua desaparecido.

Os desfiladeiros do Arizona são uma popular atracção turística, mas tornam-se frequentemente numa armadilha em caso de chuvas fortes Reuters/NANCY WIECHEC

Nove pessoas morreram afogadas na sequência de cheias repentinas no estado norte-americano do Arizona. De acordo com a polícia local, um homem de 27 anos continua desaparecido. O incidente ocorreu no sábado em Rio Verde, no Parque Nacional de Tonto.

De acordo com o comandante dos bombeiros locais, Ron Sattelmaier, citado pelo Arizona Republic, encontravam-se naquela zona do rio cerca de 100 pessoas no momento do incidente. “Eles não receberam nenhum aviso. Ouviram um barulho e de repente [a enxurrada] já estava em cima deles ”, explicou o responsável.

Uma enchente de água, lama e destroços arrastou pelo menos nove pessoas. As vítimas têm idades entre os dois e os 60 anos e faziam parte de uma família de 14 pessoas que se encontravam na zona. À Reuters, David Hormung, um porta-voz do departamento da polícia do condado de Gila, declarou que seis das vítimas eram crianças.

Outras quatro pessoas tiveram de receber assistência médica após serem encontradas com hipotermia. 

Tom Price, amigo dos familiares das vítimas, criou entretanto uma página de angariação de fundos para custear as cerimónias fúnebres. Até ao momento, foram reunidos mais de 3200 euros.

“Espero que consigam encontrar Hector [o homem de 27 anos que continua desaparecido] para que o possamos enterrar com a sua família”, declarou Price. “Não sei quanto tempo vou demorar a ultrapassar isto, quanto mais a sua família”, acrescentou.

Iris Garnica, prima do jovem desaparecido, disse ao Arizona Republic que "o rapaz que sobreviveu contou que aconteceu tudo muito rápido."

"A água e as pedras chegaram e levaram a família”, explicou. “De alguma forma, conseguiram agarrar-se a um ramo”, conta. De acordo com Garnica, esperaram cerca de duas hora agarrados a uma árvore até serem salvos.

No domingo, o Serviço Nacional de Meteorologia anunciou, através do Twitter, que a zona sudeste do Arizona permanecia sob alerta devido à possibilidade de cheias repentinas. De acordo com a Rede de Informação de Emergência do Arizona, e ao longo dos últimos anos, as inundações repentinas já causaram mais mortes do que outras catástrofes naturais naquele estado - cerca de 40 desde 1996. Em 2015, cheias na fronteira do Arizona com o Utah mataram cerca de 20 pessoas.