Todos os artigos são redigidos segundo o português escrito em Portugal e não adoptam o novo Acordo Ortográfico.

Metropolis Club fecha portas: adeus Imaviz

As noites alternativas do antigo centro comercial lisboeta chegam ao fim. Após 12 anos, o clube da dark scene confirma encerramento.

Metropolis Club DR

Poucas semanas depois da despedida do Club Noir da Baixa, o centro de Lisboa perde mais uma discoteca alternativa. Aberto em 2008 no Centro Comercial Imaviz, um dos primeiros do país e agora em fase terminal, o Metropolis Club anunciou o adeus ao espaço, localizado na zona de Picoas. “Mais uma vez, Lisboa fica mais pobre”, escrevem sobre o espaço que noutros tempos foi a casa da discoteca Whispers.

“É com profundo pesar que anunciamos que o edifício do espaço onde todos os fins-de-semana nos encontramos para celebrar a vida, o Metropolis Club, foi adquirido por uma multinacional hoteleira e que no dia 1 de Fevereiro um sonho já com 12 anos termina”, escrevem os responsáveis numa publicação na página oficial de Facebook da casa. 

Com um menu de noites em que se serviam sons alternativos – “industrial, harsh elektro, power elec., post-punk, goth, darkwave, metal”, “minimal, new wave, indie, ‘80s” –, o Metropolis deixa antever a possibilidade de continuar actividade noutro local, indicando: “Manter-vos-emos ao corrente de todas as evoluções relativas ao futuro do Metropolis Club e desta nossa fraterna viagem que convosco partilhamos e que terá de continuar.”

A despedida abrupta, indicam, não deixa tempo a “uma despedida condigna": “A entidade responsável pela aquisição exige a nossa saída sem direito a um tempo plausível” para tal, sublinham. 

E, assim sendo, resta a programação já estabelecida, embora necessariamente as últimas noites sejam marcadas pelo tom da despedida. Esta sexta-feira (24/01), há “Metropolis Party"; no sábado (25/01), a noite é de “Vanguarda”, para a noite de sexta-feira, dia 31 de Janeiro, está programada uma cena “'90s Vs '00s”. A última noite deverá ser a 1 de Fevereiro, com uma festa de derradeiro adeus. “Vamos fazer uma festa inesquecível!”, prometem. 

Clientes e parceiros do clube, casa de muitas tribos urbanas, têm lamentado a perda do espaço nas redes sociais, caso do DJ Izzy ( Zuher Remtula), da Rockline Tribe, que realizava festas no local. “A nossa cave vai fechar”, escreve, resumindo que foram “12 anos com muita história que foram um marco na vida de muita gente”. Considerando o Metropolis “mais uma vítima da gentrificação”, o DJ diz ainda que “vai-se o espaço, ficam as memórias, mas os projectos continuam”. E como as despedidas custam a toda a gente: “Estou literalmente a escrever esta merda com uma lágrima no olho.” 

O Metropolis fica no piso -2 do Imaviz, na Avenida Fontes Pereira de Melo (nº 35), em Lisboa. O Centro Comercial Imaviz, aberto desde 1975, tem vivido os últimos anos em fase de transição, entre o encerramento iminente e tentativas de recuperação, incluindo com outros espaços alternativos. O seu futuro deverá passar agora pela sua transformação num projecto hoteleiro e comercial.