Todos os artigos são redigidos segundo o português escrito em Portugal e não adoptam o novo Acordo Ortográfico.

FUGAS

A magia do pôr-do-sol gera a “cascata de fogo” de Yosemite

O fenómeno é efémero: dura cerca de dez minutos por dia e só é visível em algumas semanas de Fevereiro.

A incidência dos raios solares na cascata produz um efeito reluzente alaranjado RAY LEE

Nesta altura do ano, centenas de visitantes deslocam-se ao Parque Nacional de Yosemite, localizado no estado da Califórnia, EUA, para presenciar o fenómeno da “cascata de fogo” – ou, em inglês, firefall. É uma ilusão de óptica natural: a incidência dos raios solares ao pôr-do-sol concede à cascata Horsetail um tom laranja vivo, que faz com que a água em queda livre pareça lava.

“A cascata está maior do que tem estado por causa de toda a chuva e neve que temos tido”, refere o porta-voz do Parque Nacional de Yosemite, Scott Gediman. “Ganhou popularidade nos últimos anos por causa das redes sociais” – disse – “e as pessoas vêm de todo o mundo para ver”. A CNN afirma que o fenómeno natural atrai centenas de visitantes por dia.

No site do Parque Nacional de Yosemite, é referido que existem milhares de cascatas no parque – das maiores às mais pequenas – mas muitas delas não duram todo o ano. De acordo com a informação disponível, a Primavera é a melhor altura para desfrutar da vista proporcionada pelas cascatas, já que no final do Verão muitas cascatas se encontram secas. Isto acontece porque grande parte da água que corre nestas cascatas é proveniente das chuvas e da liquefacção da neve.

A água da cascata de Horsetail percorre uma altura de 480 metros, numa formação rochosa chamada “El Capitan”.

Num site dedicado às "cascatas de fogo" de Yosemite, é referido que têm de estar reunidas todas as condições para que a cascata possa brilhar com a cor do fogo. Em primeiro lugar, tem de haver água em catadupa. Se não houver queda de neve ou se as temperaturas não forem altas o suficiente durante o dia para que a neve derreta, a água não corre e o fenómeno não pode ser vislumbrado. Da mesma forma, se as temperaturas forem demasiado baixas, a cascata congela e a magia não acontece.

Em segundo lugar, o céu deve estar limpo; se estiver nublado, a luz do sol poente é bloqueada pelas nuvens e a cascata não fica iluminada. Se todas as condições forem favoráveis, o fenómeno dura cerca de dez minutos.