Todos os artigos são redigidos segundo o português escrito em Portugal e não adoptam o novo Acordo Ortográfico.

Atum gigante arrematado por 1,38 milhões de euros no Japão

Valor recorde é três vezes superior ao anterior máximo, fixado em 2012. Montante pago por cadeia de sushi colocaria cada refeição nos 260 euros, mas o dono dos restaurantes promete preço mais baixo.

Um atum rabilho gigante foi arrematado neste sábado por um valor recorde de 155,4 milhões de ienes (1,38 milhões de euros), naquele que foi o primeiro leilão do ano do mercado de peixe Tsukiji, no Japão.

O atum de 222 quilogramas, capturado ao largo da cidade de Oma, no Norte, foi vendido por um valor quase três vezes superior ao do anterior recorde, registado no ano passado.

No leilão inaugural de 2012, a proposta mais alta registada no enorme mercado de peixe de Tsukij – que é paragem incontornável de muitos turistas que visitam Tóquio –, tinha sido de 56,49 milhões de ienes (493 mil euros).

O atum rabilho foi arrematado por Kiyoshi Kimura, presidente da empresa que gere a popular cadeia Sushi-Zanmai, o qual também tinha sido o licitante vencedor do leilão inaugural do ano passado.

“Eu queria ir ao encontro das expectativas dos meus clientes que afirmaram querer comer o melhor atum do Japão novamente este ano”, afirmou Kimura, citado pela Jiji Press.

Com base no preço pago em leilão – cerca de 700 mil ienes (6.000 euros) por cada quilograma –, um pedaço de sushi do atum rabilho poderá fazer com que uma refeição custe até 30 mil ienes (260 euros).

Contudo, segundo a imprensa local, Kimura pretende colocar o preço a um nível mais realista de 398 ienes (3,45 euros) por cada porção.

Normalmente, o atum rabilho é o peixe mais caro disponível no mercado de Tsukiji.

Décadas de sobrepesca tiveram impacto nas reservas globais de atum, levando mesmo nações do Ocidente a pedir a proibição de captura do atum rabilho do Atlântico, cuja espécie está sob ameaça.

O Japão consome aproximadamente três quartos do volume de atum rabilho capturado em todo o mundo.