Todos os artigos são redigidos segundo o português escrito em Portugal e não adoptam o novo Acordo Ortográfico.

Arquitectura 2020

depA: a arquitectura como espaço de confronto

O atelier portuense vai representar o país na 17.ª Bienal de Arquitectura de Veneza com o projecto In Conflict, uma exposição com base em sete processos exemplares do que tem sido a arquitectura portuguesa no pós-25 de Abril.

Os depA são Luís Sobral (Pinhel, 1985), Carlos Azevedo (Coruche, 1985) e João Crisóstomo (Coimbra, 1985) Paulo Pimenta

 “Como vamos viver juntos?” — “Em confronto”. É assim que os depA vão responder à questão proposta pelo comissário libanês Hashim A. Sarkis para a 17.ª edição da Bienal de Arquitectura de Veneza. In Conflict é o tema proposto pelo atelier portuense, que a Direcção-Geral das Artes (DGA) escolheu para representar o país no evento italiano, a partir de 23 de Maio.

Os depA são Carlos Azevedo (Coruche, 1985), João Crisóstomo (Coimbra, 1985) e Luís Sobral (Pinhel, 1985), todos formados no Departamento de Arquitectura (daí o nome do atelier) da Universidade de Coimbra, onde se habituaram a trabalhar em equipa, prática que reconverteram na fundação de um atelier no Porto, há uma década. Tornaram-se conhecidos, primeiro, com o primeiro lugar no concurso internacional para o Museu Santiago Ydáñez, na Andaluzia (projecto que acabaria por não avançar), e depois com um pavilhão efémero para o lago da Fundação de Serralves (2017/18), que lhes valeria o prémio FAD e os levaria a Veneza na selecção que Nuno Brandão Costa e Sérgio Mah apresentaram na bienal de 2018.

Este ano, vão expor no Palácio Giustinian Lolin o projecto In Conflict, que, mais do que “em conflito”, pretendem ver lido “em confronto”. “Não há carga bélica, antes um confronto, um conceito mais abrangente daquilo que é o nosso papel como arquitectos”, explicam Carlos Azevedo e João Crisóstomo.

A matéria definitiva da representação portuguesa em Veneza está ainda em elaboração, e os dados mais concretos só irão ser divulgados em Março, pela DGA. Mas avançam que, “mais do que mostrar projectos de arquitectura e de autor”, interessa-lhes abrir o debate sobre o processo que a arquitectura sempre é. Assim, os sete casos-exemplos que irão ser tratados vão permitir abordar os “conflitos” de ordem política, social, patrimonial, económica, etc. “Queremos falar de tudo o que anda à volta da arquitectura e que alimenta o projecto final, e em que o arquitecto pode, ou deve, ou às vezes não consegue, ser o mediador”, sintetiza João Crisóstomo. 

<--The partial view '~/Views/Caixas//Highlights/CaixaNOTICIA_CONT_TEXTO.cshtml' was not found or no view engine supports the searched locations. The following locations were searched: ~/Views/Caixas//Highlights/CaixaNOTICIA_CONT_TEXTO.cshtml at System.Web.Mvc.HtmlHelper.FindPartialView(ViewContext viewContext, String partialViewName, ViewEngineCollection viewEngineCollection) at System.Web.Mvc.HtmlHelper.RenderPartialInternal(String partialViewName, ViewDataDictionary viewData, Object model, TextWriter writer, ViewEngineCollection viewEngineCollection) at System.Web.Mvc.Html.PartialExtensions.Partial(HtmlHelper htmlHelper, String partialViewName, Object model, ViewDataDictionary viewData) at ASP._Page_Views_Caixas_CaixaNOTICIA_DETALHE_cshtml.Execute() in d:\Products\PUBLICO\web\wwwPublicoUOL\Views\Caixas\CaixaNOTICIA_DETALHE.cshtml:line 295-->