Todos os artigos são redigidos segundo o português escrito em Portugal e não adoptam o novo Acordo Ortográfico.

Ataque em estúdio de animação no Japão faz 33 mortos

Homem ateou fogo nos estúdios que produzem os animes K-On! ou A Voz do Silêncio: Koe no Katachi. Suspeito foi detido e levado para o hospital. Há dezenas de feridos, alguns deles em estado grave.

Pelo menos 33 pessoas morreram num fogo posto num estúdio de animação em Quioto, no Japão. Um homem entrou no edifício, despejou um líquido inflamável e pegou-lhe fogo, noticia a Reuters, que cita os bombeiros locais. Há ainda 36 feridos, dez deles em estado grave.

O incêndio aconteceu num edifício de três andares. Foram encontradas facas no local do crime e as operações de resgate continuam em curso.

O suspeito, de 41 anos, foi detido e levado para o hospital devido a queimaduras – o que ainda não permitiu que a polícia o interrogasse para perceber quais as motivações deste crime​. Não se sabe qual a relação do homem com a empresa de animação Kyoto Animation Co (também conhecida como KyoAni), fundada em 1981. Segundo a emissora pública japonesa NHK, o suspeito gritou “Morram”, enquanto derramava o líquido inflamável pelo edifício; a Efe diz que confessou​. 

As autoridades adiantaram que mais de 70 pessoas estavam no prédio no momento do incêndio e foram mobilizados para o local cerca de 35 carros de bombeiros. 

KYODO

O crime “é demasiado terrível” para ser descrito em palavras, reagiu no Twitter o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe. 

Este incêndio foi o mais mortífero desde 2001, quando um outro incêndio matou 44 pessoas no bairro onde se situam infra-estruturas de entretenimento de Kabukicho, em Tóquio.

Nas imagens divulgadas pelas televisões, é possível ver uma coluna de fumo negro a sair do edifício, com as labaredas a escapar pelas janelas. O estúdio é conhecido por obras de animação como Lucky Star, Violet Evergarden, K-On! ​ou A Voz do Silêncio: Koe no Katachi. A empresa, que também inclui uma escola de animação, tem dois prédios de estúdios (incluindo o que foi incendiado) e está sediada em Quioto, no centro-sul do Japão. A companhia tem cerca de 160 funcionários.

Uma campanha de angariação de fundos online chamada Help KyoAni Heal (Ajude a KyoAni a sarar) foi entretanto lançada para ajudar as vítimas do incêndio, assim como o estúdio de animação destruído pelas chamas. Em poucas horas, recolheu já mais de 577 mil dólares (o equivalente a cerca de 515 mil euros). com Lusa